"Mas nossa, vai gastar um dinheirão pra viajar pra Europa! Não conhece nem seu próprio país!"

"México hein? Tráfico e tequila RISOS RISOS"

"Vai passar seu aniversário em São Paulo por quê? Sua cidade é tão mais bonita!"

Sério, ouvir essas frases dói o cérebro. A gente fica pensando nas respostas "expectativa x realidade":

A verdade é que a gente já passa todos os dias das nossas vidas ouvindo julgamentos sobre todas as decisões que tomamos: faculdade que escolhemos, carreiras que decidimos seguir, esportes que escolhemos praticar, não vou nem começar a falar sobre a dieta ou a falta dela em nossas vidas para não criar aqui a Terceira Guerra. Aí, passamos todo um ano juntando um dinheirinho suado para realizar aquele sonho, planejamos, pagamos, as vezes parcelamos tudo em 10x para caber no orçamento, e quando vamos contar com a maior animação para aquela pessoa... Fuen fuen fuen, cagação de regra!

Quem estipulou que eu só posso viajar para os Estados Unidos depois de ter conhecido exaustivamente todos os países da América do Sul? Quem decide que eu preciso viajar o Brasil de cabo a rabo para achar Paris a cidade mais encantadora do mundo? Quem foi que pagou todas minhas contas do ano de 2016 para decidir que a América Central é um país perigoso para mulher mochilar sozinha e que eu deveria passar 10 dias de férias no Caribe?

Acho que tem muita gente com opinião de sobra e atitude de menos ao nosso redor; acha que a Colômbia vale mais a pena ser visitada do que Londres? Legal! As vezes tem promoção de passagem aérea para lá, fica ligado que talvez você consiga pegar uma!

Não sei em que momento que optar por conhecer lugares "turísticos" entrou no radar do julgamento; não entendo por que tem gente que acha que uma viagem tem mais valor que a outra, que a Disney está super faturada, e que o legal mesmo é pegar carona até a Chapada dos Veadeiros e acampar lá, e só assim sua experiência vai ter algum significado.

Nós não sabemos n-a-d-a da vida do coleguinha; seus sonhos, desejos, suas vontades e objetivos. Toda decisão na vida é tomada com um propósito, por um motivo e pode crer que uma viagem está dentro dessa categoria. Imagina, o cara é louco pra passar um mês dentro de uma tribo indígena porque seus ancestrais eram índios, se prepara uma vida toda pra esse momento chegar, vem alguém e manda: CREDO com esse dinheiro que você gastou, eu ia pra África do Sul saltar do bungee jump mais alto do mundo.

A pergunta que fica é: por que você não vai? Você terá sua valiosa experiência de vida, enquanto eu tenho a minha, e a gente se encontra depois e bate o maior papo sobre! Por que, exatamente, você precisa criticar com tanta ênfase a viagem dos outros?

Ir para lugar turístico, pode. Ir para lugar cult bacaninha, pode também; acampar dez dias sem eletricidade, dar a volta na Ilha Grande a pé, passar 15 dias num resort all inclusive em Cancún, ir para a Fashion Week em Milão, comer alfajor em Buenos Aires, ir nos estúdios do Harry Potter na Inglaterra, mochilar na Tailândia, conhecer o interior da China, pode pode pode!

Pode tudo! Em uma viagem, todo destino é válido. A única coisa que não pode é permitir que o medo vença a vontade de conhecer o lugar dos seus sonhos, e não permitir que cada pedacinho do mundo que você visita habite em você para o resto da vida, te transforme, te apaixone.

Por isso companheiros(as): parem de cagar regra na viagem dos outros!

Obrigada e boa viagem a todos!